Localização Atual


Uma análise preliminar da penitenciária de segurança máxima de Mossoró feita por agentes do governo mostrou falhas graves de segurança que propiciaram a fuga de dois detentos, mas este não foi o único problema já identificado pelo Ministério da Justiça, informaram ao blog fontes da área.
O sistema de câmeras que acompanha os presídios de segurança máxima é considerado ultrapassado. Falharam, por exemplo, os detectores de movimento — que são especialmente importantes à noite, quando há pouca iluminação.
Penitenciária Federal de Mossoró
Senappen/Divulgação
Já as celas teriam o teto sem camada de concreto, o que permitiu que fossem arrombados, permitindo a fuga.
Mais grave ainda: os mesmo problemas foram identificados em pelo menos mais uma das cinco penitenciárias de segurança máxima.
Por isso, o ministério já está fazendo uma varredura em outras unidades para corrigir emergencialmente os problemas.
Mesmo com as falhas, fontes do governo relatam que está em investigação se houve ajuda para a fuga, com facilitação para que os dois presos escapassem.
Leia também:
Investigação aponta que fugitivos em Mossoró saíram pelo teto das celas; veja dinâmica da fuga
Recaptura de fugitivos do Presídio Federal de Mossoró é prioridade, diz secretário nacional de Políticas Penais
Interpol trabalha com risco de criminosos de Mossoró tentarem fugir para países vizinhos
source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Recebemos sua mensagem com sucesso e nossa equipe entrará em contato em breve.