Localização Atual

Encontre matérias e conteúdos da Gazeta do Povo
O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.
A provedora de soluções e serviços de tecnologia de informação Gateware participa de uma nova era de transformação tecnológica no setor agroindustrial da região do Tocantins, no Norte do Brasil, ao assumir o desafio da Gestão de Mudança Organizacional (GMO) da Fazendão, a maior companhia do ramo do agronegócio do estado.
Dentro de seus planos de expansão, a empresa referência em soja e produtora de óleo feito do grão em Tocantins decidiu migrar para o SAP S/4HNANA, ERP de gestão empresarial integrada, e pretende triplicar seu faturamento bilionário por meio do controle industrial e financeiro, com a capacitação dos key users.
Siga as últimas notícias de negócios no estado pelo Linkedin da Paraná S.A.
De acordo com o GMO da Gateware, João Uccella, apesar de ser um estado muito próspero, Tocantins é mal atendido, pois não é todo mundo que tem interesse em se deslocar até a região para trabalhar. “A região do Tocantins é carente de tecnologia e de formação tecnológica, diferente de outros estados onde estão grandes companhias do mesmo ramo, como Paraná, Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro. Esses key users são praticamente únicos na região”, afirma o gestor de mudança.
O conhecimento que a empresa paranaense Gateware proporciona ao time de colaboradores da indústria de Tocantins, estima Uccella, é algo desbravador em termos de potencial de mercado de trabalho. “Outras empresas vão se espelhar no que a empresa está conseguindo construir no Tocantins e, certamente, vão seguir o mesmo ritmo, o que aumenta um pouco a oferta”, avalia.
O GMO da Gateware explica que o ERP da SAP tem vários módulos. “Todo o pessoal que compra a soja, controla a busca dessa soja, encontra o produtor, oferece melhor preço, tudo isso agora está dentro do SAP, que é o módulo de ACM. Então, isso traz a soja para dentro da indústria e leva essa soja para um armazém, que é a logística e a estocagem”, explica Uccella.
A soja pode ser comercializada ou mantida em armazém alugado, com a possibilidade de ser usada pela indústria, que pode usar o grão para produzir óleo, ao invés de deixá-lo parado e estragando. O grande histórico SAP é o olhar de controle financeiro. Tudo que se faz dentro do SAP gera um log de atuação.
“Qualquer vírgula alterada dentro do SAP é possível saber quem a trocou, e isso traz para a empresa que tem o SAP um reconhecimento na mesma proporção. Se há um grande investidor, que está no mercado e sabe quais ferramentas estão nos grandes mercados financeiros, esta empresa ganha pontos com ele, porque o mercado sabe o quanto o SAP é confiável no mundo”, diz Uccella.
Máximo de 700 caracteres [0]
Apenas assinantes podem salvar para ler depois
Saiba mais em Minha Gazeta
Você salvou o conteúdo para ler depois
As notícias salvas ficam em Minha Gazeta na seção Conteúdos salvos. Leia quando quiser.
Encontre matérias e conteúdos da Gazeta do Povo
Carregando notificações
Aguarde…
Os recursos em Minha Gazeta são exclusivos para assinantes
Saiba mais sobre Minha Gazeta »

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Recebemos sua mensagem com sucesso e nossa equipe entrará em contato em breve.