Localização Atual

Acesse seus artigos salvos em
Minha Folha, sua área personalizada
Acesse os artigos do assunto seguido na
Minha Folha, sua área personalizada

benefício do assinante
Você tem 7 acessos por dia para dar de presente. Qualquer pessoa que não é assinante poderá ler.
benefício do assinante
Assinantes podem liberar 7 acessos por dia para conteúdos da Folha.
Recurso exclusivo para assinantes
assine ou faça login
Gostaria de receber as principais notícias
do Brasil e do mundo?
benefício do assinante
Você tem 7 acessos por dia para dar de presente. Qualquer pessoa que não é assinante poderá ler.
benefício do assinante
Assinantes podem liberar 7 acessos por dia para conteúdos da Folha.
Recurso exclusivo para assinantes
assine ou faça login
Em aceno ao agronegócio, setor com o qual enfrenta dificuldades, o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) anunciou um plano para capitalizar produtores rurais endividados.
O anúncio foi feito neste domingo (28) na cerimônia de abertura da Agrishow (Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação), principal feira agrícola do país e exemplo de problemas de interlocução do governo com o agro.
A cerimônia voltou a ocorrer em Ribeirão Preto (a 313 km de São Paulo), depois de ter sido cancelada em 2023 após o ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, ter se sentido “desconvidado” ao ser informado pela organização que o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) estaria no ato.
A saída encontrada para este ano foi a de alterar o dia da abertura, que pela primeira vez ocorreu num domingo, e sem público. Foi restrita a autoridades, expositores e imprensa.
O reencontro foi marcado pela presença em peso do governo Lula, que escalou quatro ministros, entre eles Fávaro, e o vice-presidente, Geraldo Alckmin (PSB), para a solenidade, vista por integrantes da organização e de entidades participantes como uma proposta de pacificação com o setor. Em vários momentos, ministros foram aplaudidos em seus discursos.

O plano do governo, que conta com participação do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), prevê uma linha de crédito flexível, com juros atrativos, carência para iniciar o pagamento e prazo de cinco anos para quitação.
Com a CPR BNDES, o crédito próprio do banco para o agronegócio pode chegar a R$ 10 bilhões em 2024, segundo o Ministério da Agricultura. Alexandre Abreu, diretor financeiro e de crédito do BNDES, disse que a linha poderá ser utilizada para investimento, custeio, armazenagem, capital de giro ou para quem precisar alongar dívidas já existentes.
No sábado (27), em Uberaba (MG), Fávaro já tinha afirmado que o problema de caixa do setor é cíclico e que as dificuldades dos produtores seriam repactuadas.
“Pela primeira vez na história, antes de terminar a safra, o governo, por determinação do presidente Lula, decidiu que não podemos deixar os produtores que tiverem dificuldade por falta de preço, de renda, por conta de intempéries climáticas, caírem na inadimplência”, afirmou o ministro na Expozebu, principal feira pecuária do país, organizada pela ABCZ (Associação Brasileira dos Criadores de Zebu).

Fávaro disse que o objetivo é dar fôlego e tranquilidade aos produtores para “continuar fazendo esse país produzir, prosperar”. “Tenho certeza que a arroba [do boi] vai subir, estamos abrindo mercados, estamos melhorando o consumo.”
“Todos os produtores com dificuldade para saldar seus compromissos estarão amparados para não cair na inadimplência”, disse o ministro da Agricultura.
Questionado pelos jornalistas sobre o “desconvite” do ano passado, Fávaro afirmou que o país saiu da eleição de 2022 muito dividido e com intolerância e que o episódio não teve “nada de pessoal”.
Os únicos momentos de embate foram protagonizados por Fávaro, o deputado Pedro Lupion (PL-PR), presidente da FPA (Frente Parlamentar da Agropecuária), e o ministro Paulo Teixeira (Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar).
Lupion criticou as invasões de terras no Abril Vermelho, como tem feito em seus últimos discursos, e Teixeira respondeu em seu discurso que “o presidente Lula quer paz no campo”.
Fávaro, também em seu discurso, criticou a diplomacia do governo anterior, de Bolsonaro, e disse que foi necessário restabelecer na atual gestão as relações com países importantes, como Argentina e China.
Receba no seu email o que de mais importante acontece na economia; aberta para não assinantes.
Carregando…
Se por um lado o governo federal desenvolveu o plano para socorrer produtores rurais, por outro o governo paulista, comandado por Tarcísio de Freitas (Republicanos), aliado de Bolsonaro, anunciou que elaborou um pacote de R$ 1,4 bilhão para o agronegócio.
O plano de medidas, que inclui incentivos a produção de biocombustíveis no estado, tem como objetivo ampliar a presença de energia renovável em São Paulo.
O secretário da Agricultura e Abastecimento, Guilherme Piai, foi o único a mencionar Tarcísio em seu discurso. O governador foi criticado nos bastidores por não ter comparecido a solenidade, mesmo estando em Ribeirão Preto.
No horário, Tarcísio estava num caminhão de som discursando num ato a favor de Bolsonaro, marcado para o mesmo horário na zona sul da cidade.
A feira realizada em Ribeirão Preto há 30 anos historicamente é palco dos modernos lançamentos de máquinas e implementos agrícolas das grandes marcas, mas neste ano terá como componente essencial em sua realização o momento vivido pelo agronegócio no país.
A previsão é que a feira receba cerca de 200 mil visitantes até sexta-feira (3) para conhecer as 800 marcas que estarão expostas nos mais de 25 quilômetros de ruas que abrigam a feira em Ribeirão.

A Agrishow é organizada por Abimaq, Abag (Associação Brasileira do Agronegócio), Anda (Associação Nacional para Difusão de Adubos), Faesp (Federação da Agricultura e da Pecuária de SP) e SRB (Sociedade Rural Brasileira).

benefício do assinante
Você tem 7 acessos por dia para dar de presente. Qualquer pessoa que não é assinante poderá ler.
benefício do assinante
Assinantes podem liberar 7 acessos por dia para conteúdos da Folha.
Recurso exclusivo para assinantes
assine ou faça login
Leia tudo sobre o tema e siga:
Você já conhece as vantagens de ser assinante da Folha? Além de ter acesso a reportagens e colunas, você conta com newsletters exclusivas (conheça aqui). Também pode baixar nosso aplicativo gratuito na Apple Store ou na Google Play para receber alertas das principais notícias do dia. A sua assinatura nos ajuda a fazer um jornalismo independente e de qualidade. Obrigado!
Mais de 180 reportagens e análises publicadas a cada dia. Um time com mais de 200 colunistas e blogueiros. Um jornalismo profissional que fiscaliza o poder público, veicula notícias proveitosas e inspiradoras, faz contraponto à intolerância das redes sociais e traça uma linha clara entre verdade e mentira. Quanto custa ajudar a produzir esse conteúdo?
Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
De 2ª a 6ª pela manhã, receba o boletim gratuito com notícias e análises de economia
Carregando…
De 2ª a 6ª pela manhã, receba o boletim gratuito com notícias e análises de economia
Carregando…
Desafios e oportunidades para o futuro
Expansão e sucesso do modelo de ensino marcam 25 anos do Insper
Sesi-SP amplia programas para atender escolas públicas
Inteligência artificial impacta educação e mercado de trabalho
Prefeitura de SP inaugura a 26ª Unidade de Pronto Atendimento para a população
Enel anuncia investimento de R$ 18 bi em geração e distribuição
Prefeitura transforma praça Princesa Isabel em parque e revitaliza área no centro de SP
Prefeitura de SP entrega UBS reformada e amplia serviços de saúde
Segunda capa histórica sobre Senna revive vitória épica em Portugal, a primeira dele na F1
Indústria química quer investir R$ 15 bi rumo à economia verde
Unimed amplia em 11% a oferta de assistência aos brasileiros
Rede D’Or aposta na eficiência operacional para oferecer medicina de excelência
Previdência Privada permite uma sucessão patrimonial célere e eficiente
Aos 50 anos, Multiplan alia serviços, lazer e sustentabilidade em seus empreendimentos
A importância de escolher o melhor sabonete para bebês
10 mitos e verdades sobre pensão temporária
Recurso exclusivo para assinantes
assine ou faça login
Na última semana, só Moema e Jardim Paulista não tinham situação epidêmica, diz Secretaria Municipal de Saúde
Recurso exclusivo para assinantes
assine ou faça login
Isabella Faria recebe Maria Inês Dolci
Recurso exclusivo para assinantes
assine ou faça login
Para agilizar entrega, juiz derruba decisão provisória que suspendia a assinatura de contrato com gráfica que venceu pregão de R$ 220 mi para imprimir material
Copyright Folha de S.Paulo. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress.

O jornal Folha de S.Paulo é publicado pela Empresa Folha da Manhã S.A. CNPJ: 60.579.703/0001-48
Copyright Folha de S.Paulo. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress.
Cadastro realizado com sucesso!
Por favor, tente mais tarde!

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Recebemos sua mensagem com sucesso e nossa equipe entrará em contato em breve.