Localização Atual


O prazo de entrega do IR começou em 15 de março e vai até o dia 31 de maio. Imposto de Renda 2024: prazo para declaração vai até o dia 31 de maio.
Marcos Serra/ g1
A mecânica do cálculo do Imposto de Renda 2024 continua a mesma de anos anteriores. As principais mudanças em relação à declaração de 2023 estão na faixa de isenção — que subiu de R$ 1.903 para R$ 2.640 no ano passado — e nas parcelas a deduzir.
O aumento da faixa isenta foi confirmado em fevereiro de 2023 pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), por meio de Medida Provisória (MP). A mudança daquele ano passou a valer para a declaração de 2024.
A medida estabeleceu, na prática, uma faixa de isenção do IR em R$ 2.112. Para completar os R$ 2.640 (dois salários mínimos da época), o governo determinou um desconto automático de R$ 528.
LEIA MAIS
Saiba tudo sobre o Imposto de Renda 2024
Veja como fazer a declaração
Veja quem é obrigado a declarar
Veja como baixar o programa
Veja o calendário dos lotes de restituição
Imposto de Renda 2024: Saiba como evitar cair na malha fina
Como fazer o cálculo do imposto?
A conta do IR depende de uma tabela dividida em quatro faixas de renda, com uma alíquota progressiva que vai de 7,5% a 27,5%. A faixa máxima atinge os salários acima de R$ 4.664,68.
Veja abaixo as faixas e as respectivas alíquotas
Faixa 1: Até R$ 2.112: isento
Faixa 2: De 2.112,01 até 2.826,66: 7,5%
Faixa 3: De 2.826,67 até 3.751,06: 15%
Faixa 4: De 3.751,07 até 4.664,68: 22,5%
Faixa 5: Acima de R$ 4.664,68: 27,5%
Saiba quem precisa declarar o Imposto de Renda 2024
O imposto não é cobrado sobre todo o salário. O que é descontado em INSS, por exemplo, não entra na conta. Além disso, as alíquotas não são cobradas integralmente sobre os rendimentos.
Quem ganha R$ 4 mil por mês, por exemplo (e se encaixa na faixa 4 acima), não paga 22,5% sobre toda a parte tributável do salário.
Pelas contas da Receita, os “primeiros” R$ 2.112 são isentos. O que passar desse valor e não superar os R$ 2.826,66 (o limite da faixa 2) é tributado em 7,5%.
Já o que superar limite da faixa 2, mas não o da faixa 3, paga 15%, e assim sucessivamente.
Veja o exemplo abaixo:
Exemplo de cálculo do IR para salário de R$ 4 mil
Na prática, a conta pode ser feita multiplicando o total do salário pela alíquota cheia referente à faixa e subtraindo os valores fixos abaixo:
Faixa 1: zero
Faixa 2: R$ 158,40
Faixa 3: R$ 370,40
Faixa 4: R$ 651,73
Faixa 5: R$ 884,96
A Receita Federal também disponibiliza um simulador que pode ser usado para quem quiser fazer esse cálculo – clique aqui para acessar.
Veja outros exemplos para o cálculo, feitos com o apoio do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT):
Salário de R$ 3.123
Considerando a renda média do brasileiro registrada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no primeiro trimestre de 2024, por exemplo, de R$ 3.123 (que se encaixa na faixa 3 da tabela do IR), o cálculo ficaria:
(3.123 x 15%) – R$ 370,40 = R$ 98,05
Salário de R$ 5 mil
Por fim, para um salário de R$ 5 mil, que fica na última faixa da tabela do IR, a conta fica:
(5.000 x 27,5%) – R$ 884,96 = R$ 490,04
source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Recebemos sua mensagem com sucesso e nossa equipe entrará em contato em breve.