Localização Atual




O primeiro institui a Política Estadual de Atenção à Saúde da Mulher no Climatério e na Menopausa.
O projeto busca levar informações adequadas sobre os sintomas, proporcionar assistência física e emocional, assegurar uma transição que não seja demasiadamente desgastante para a mulher e assim contribuir para garantir o direito à saúde em sua plenitude.
Outro PL institui o Dia Estadual da Mulher no Agronegócio, a ser comemorado anualmente no dia 15 de outubro, e dá outras providências.
O agronegócio é um dos pilares da economia brasileira e foi um dos setores que mais cresceu no período da pandemia. A atuação das mulheres, com certeza, tem parte da responsabilidade nesse crescimento.
Apesar disso, ainda há desafios que precisam ser enfrentados, como o machismo, a falta de oportunidades e a carência de apoio.
Por isso, ao propor este projeto de lei objetivo alcançar um reconhecimento da participação das mulheres no agronegócio e incentivar o diálogo sobre os meios de lutar contra esses obstáculos.
Um estudo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em conjunto com a Embrapa e o IBGE confirmaram que cerca 1 milhão de mulheres tocam empreendimentos no campo.
“Tenho buscado trabalhar políticas de incentivo as mulheres, estes Projetos de Lei são mais um exemplo, com eles queremos proporcionar desde a difusão de informação sobre a saúde da mulher, como reconhecer o protagonismo feminino no agronegócio que tem crescido nos últimos anos”, ressaltou Wiston Gomes.
Os PL’s agora seguem para as comissões, após análise e aprovação volta para votação em plenário. (Rogério Tortola)
© Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Stella Martins Soluções Web

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Recebemos sua mensagem com sucesso e nossa equipe entrará em contato em breve.