Localização Atual


Sem energia elétrica, a família da produtora rural Lovane Guillante não teve como armazenar o alimento e decidiu dá-lo aos suínos, que já estavam quase sem comida. Caminhão da cooperativa ficou 10 dias sem passar na propriedade Agricultores e pecuaristas gaúchos tentam retomar a produção após estragos das chuvas
A família da produtora rural Lovane Guillante decidiu dar o leite da vaca aos porcos para manter os animais e não estragar o alimento, após as enchentes no Rio Grande do Sul gerarem perdas na propriedade.
“Nós conseguimos manter os suínos com esse leite”, disse Lovane. Os porcos já estavam quase sem comida.
Além disso, esta foi a forma que a família encontrou para não deixar o leite estragar. Sem energia elétrica, o resfriador não funcionava e o caminhão da cooperativa, que transporta o leite, ficou 10 dias sem passar.
Produtora rural Lovane Guillante.
Globo Rural
Essa é uma das histórias que a equipe do Globo Rural acompanhou no Rio Grande do Sul. No estado, as famílias de agricultores que sofrem as consequências das chuvas no Rio Grande do Sul. Em algumas regiões, os gaúchos tentam, aos poucos, retomar a produção agropecuária.
Um dos desafios é a criação de animais. Os caminhos ainda estão cheios de obstáculos, por exemplo, a coleta de leite e a entrega da ração nas propriedades ainda estão sendo atividades difíceis de serem realizadas.
Já para quem planta grãos, pode demorar um bom tempo para ter uma recuperação. Isso porque o solo também foi danificado pelas chuvas.
Chuvas prejudicam o solo e recuperação no campo pode ser lenta
Na região Sul do estado, que foi a última a ser atingida, metade da soja ainda estava no campo para ser colhida.
Chuvas na região sul do RS chegam com metade da soja ainda no campo
Mais sobre o Rio Grande do Sul:
‘Abrimos os chiqueiros para os porcos saírem à própria sorte’, diz criador de suínos do RS
Prejuízos na agropecuária causados pelas chuvas no RS ultrapassam R$ 2,5 bilhões
Tragédia no Rio Grande do Sul afeta produções de arroz e soja; entenda a importância do estado no agro
source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Recebemos sua mensagem com sucesso e nossa equipe entrará em contato em breve.