Localização Atual

Copyright © 2024 Revista Oeste. Todos os direitos reservados. CNPJ 19.608.677/0001-35
Como assinante você pode liberar
até 2 conteúdos
da revista por edição.
Utilize os botões abaixo para compartilhar:
ou copie e cole a url:
Em 2023, o Brasil atingiu o número de 1.217 cachaçarias registradas, um crescimento de 7,8% em relação ao ano anterior. Minas Gerais lidera, com 504 estabelecimentos, o que representa 41,4% do total nacional. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira, 26, pelo Ministério da Agricultura e Pecuária.
A pasta apresentou o Anuário da Cachaça 2024, em conjunto com o Instituto Brasileiro da Cachaça, a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil, a Associação Nacional de Produtores de Cachaça de Qualidade e o GS1 Brasil.
+ Leia mais notícias de Agronegócio em Oeste
Minas Gerais, com um aumento de 7,7% e 36 novas cachaçarias, em comparação a 2022, é o primeiro Estado a superar aos 500 estabelecimentos registrados. São Paulo e Paraná também se destacaram, com aumentos de 11 e 10 estabelecimentos, respectivamente.
A Região Sudeste, com 819 cachaçarias, concentra 67,3% dos estabelecimentos do país. O Ministério da Agricultura realiza o registro administrativo necessário para a operação das cachaçarias no Brasil. O proprietário pode solicitar o cadastro gratuitamente pelo Portal Único gov.br, por meio do Sistema Integrado de Produtos e Estabelecimentos Agropecuários.
Depois de obter o registro, as cachaçarias precisam registrar os produtos com os quais pretendem trabalhar. Em 2023, houve um aumento de 18,5% nos produtos registrados, o que totaliza 5.998. Minas Gerais também lidera em número de produtos, com 2.144 bebidas registradas.
Sergipe possui a média mais alta de produtos registrados por estabelecimento, com 16, enquanto a média nacional é de 4,9 cachaças por produtor.
Em 2023, as exportações de cachaça aumentaram 0,7% e alcançaram aproximadamente US$ 20,24 milhões, o maior valor da série. Os Estados Unidos são o principal mercado, com US$ 4,7 milhões, o que representa quase 23% do total.
A Europa também é destaque, com sete países entre os dez principais compradores, que correspondem por quase US$ 10,1 milhões, equivalente a 50,1% do mercado. Atualmente, o Brasil exporta a cachaça para todos os continentes.
O setor de cachaça contribui significativamente para a economia brasileira e gera empregos diretos e indiretos em toda a cadeia. Em 2023, foram registrados 134.678 empregos diretos na fabricação de bebidas, um aumento de 3,35% em relação a 2022.
Como assinante você pode liberar
até 2 conteúdos
da revista por edição.
Utilize os botões abaixo para compartilhar:
ou copie e cole a url:
Escreva um comentário
O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *







Você precisa de uma assinatura válida para enviar um comentário, faça um upgrade aqui.
Entre ou assine para enviar um comentário *
É o único dado retumbante que o PT tem a comemorar.
Resta saber se om BNDS do Mercadante ,ajudou.
Parece que pra isso, não precisa.
Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor
equipe de jornalistas do Brasil.
A Revista Oeste utiliza cookies e outras tecnologias para melhorar sua experiência. Ao continuar navegando, você aceita as condições de nossa Política de privacidade
Seja o primeiro a saber sobre notícias, acontecimentos e eventos semanais no seu e-mail.

A primeira plataforma de conteúdo cem por cento comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado. Jornalismo de excelência, focado no que é relevante, com clareza e objetividade.
Copyright © 2024 Revista Oeste. Todos os direitos reservados. CNPJ 19.608.677/0001-35

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Recebemos sua mensagem com sucesso e nossa equipe entrará em contato em breve.