Localização Atual


Números foram divulgados pelo BC. Expectativa dos economistas dos bancos para a inflação de 2025 também subiu, assim como projeções para o dólar neste e no próximo ano. Painel mostra variação de mercado na B3, em São Paulo.
Amanda Perobelli/Reuters
Os analistas do mercado financeiro elevaram a estimativa de inflação para este ano pela oitava semana consecutiva, que passou de 3,98% para 4%.
A última vez que o mercado havia previsto inflação acima de 4% para este ano tinha sido em 15 de junho de 2023.
As projeções, fruto de pesquisa com mais de 100 instituições financeiras, constam do relatório “Focus”, divulgado nesta segunda-feira (1º) pelo Banco Central (BC).
Com isso, a expectativa dos analistas para a inflação de 2024 continua se distanciando da meta central de inflação, mas abaixo do teto definido pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).
A meta central de inflação é de 3% neste ano, e será considerada formalmente cumprida se o índice oscilar entre 1,5% e 4,5% neste ano.
Para 2025, a estimativa de inflação avançou de 3,85% para 3,87% na última semana. Essa foi a nona alta seguida no indicador.
No próximo ano, a meta de inflação é de 3% e será considerada cumprida se oscilar entre 1,5% e 4,5%.
Para definir a taxa básica de juros e tentar conter a alta dos preços, o BC já está mirando, neste momento, na meta do ano que vem, e também em 12 meses até meados de 2025.
Quanto maior a inflação, menor é o poder de compra das pessoas, principalmente das que recebem salários menores. Isso porque os preços dos produtos aumentam, sem que o salário acompanhe esse crescimento.
Entenda os impactos da inflação e dos juros na economia
Produto Interno Bruto
Para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2024, a projeção do mercado ficou estável em 2,09%
O PIB é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país. O indicador serve para medir a evolução da economia.
Já para 2025, a previsão de alta do PIB do mercado financeiro caiu de 2% para 1,98%.
Taxa de juros
Os economistas do mercado financeiro mantiveram a estimativa para a taxa básica de juros da economia brasileira para o final deste ano.
Atualmente, a taxa Selic está em 10,50% ao ano, após sete reduções seguidas promovidas pelo Banco Central.
Para o fechamento de 2024, a projeção do mercado para o juro básico da economia continuou em 10,50% ao ano.
Com isso, o mercado segue prevendo que não haverá mais reduções da taxa Selic no restante deste ano.
Para o fim de 2025, o mercado financeiro manteve sua expectativa de 9,50%. Isso quer dizer que os economistas continuam estimando corte dos juros ano que vem.
Outras estimativas
Veja abaixo outras estimativas do mercado financeiro, segundo o BC:
Dólar: a projeção para a taxa de câmbio para o fim de 2024 subiu de R$ 5,15 para R$ 5,20. Para o fim de 2025, a estimativa avançou de R$ 5,15 para R$ 5,19.
Balança comercial: para o saldo da balança comercial (resultado do total de exportações menos as importações), a projeção caiu de US$ 81,8 bilhões para US$ 81,6 bilhões de superávit em 2024. Para 2025, a expectativa para o saldo positivo ficou estável em US$ 76 bilhões.
Investimento estrangeiro: a previsão do relatório para a entrada de investimentos estrangeiros diretos no Brasil neste ano continuou em US$ 70 bilhões de ingresso. Para 2025, a estimativa de ingresso subiu de US$ 73 bilhões para US$ 74 bilhões.
source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Recebemos sua mensagem com sucesso e nossa equipe entrará em contato em breve.