Localização Atual

Rio+Agro pauta o agronegócio, discute questões climáticas, segurança alimentar e inovações no agronegócio. Ingressos a partir de R$ 470
Entre os dias 29 de julho e 2 de agosto, o Rio de Janeiro recebe o  primeiro “Rio+Agro: Fórum Internacional do Desenvolvimento Agroambiental Sustentável”, no Campo Olímpico de Golfe, na Barra da Tijuca. Serão mais de 50 palestrantes brasileiros e estrangeiros, que abordam o setor do agronegócio, responsável por 25% do PIB nacional. Ingressos à venda no site a partir de R$ 470.
O evento é um ponto de encontro entre produtores rurais da agricultura familiar e empresarial, cientistas de renome mundial, empresários, ambientalistas e representantes dos três poderes, consumidores e representantes do agronegócio nacional e internacional. Segurança alimentar, mudanças climáticas, sustentabilidade agroalimentar, inovações, negócios e políticas agro-socioambientais estarão entre os temas.
O agro representa um quarto da economia nacional e não para de crescer. O Brasil é o maior produtor de café, soja e suco de laranja no mundo, e maior exportador de carne bovina, frango, celulose e fumo. O agro é responsável por mais de 30% dos empregos no país e nada menos do que a metade das exportações. Por minuto, exportamos mais de R$ 1 milhão para 190 países. 
 
 
O Rio foi escolhido como cidade-sede por ser uma metrópole cosmopolita, preparada para receber eventos internacionais. Segundo Carlos Favoretto, Presidente do Rio+Agro, o objetivo principal é “mostrar ao mundo que nossos produtos agrícolas vêm de atividades sustentáveis e com técnicas que nós, brasileiros, desenvolvemos para o mundo tropical, com potencial para alimentar o planeta”.
Estarão presentes especialistas como Florian Kongoli, presidente da Flogen Star Outreach, instituição que organiza a maior conferência sobre sustentabilidade através da ciência e da tecnologia do mundo, o Sips. O evento acontece todos os anos em diferentes nações.
O cientista canadense lidera uma comunidade com milhares de cientistas de mais de 80 países, entre eles mais de 30 vencedores do Prêmio Nobel, além de ser membro de academias de ciências em todo o mundo. É criador do Flogen Sustainability Framework, modelo que define objetivamente o tema e que apresentou em conferências nos cinco continentes, inclusive na sede da ONU, em Genebra, e que apresentará no evento. 
Uma das maiores figuras do Agronegócio brasileiro, o ex-ministro da Agricultura e embaixador especial da FAO para as cooperativas Roberto Rodrigues trará seus mais de 50 anos como político, executivo de alto nível e coordenador geral da FGV Agro. Rodrigues foi responsável pela completa reestruturação do Ministério da Agricultura, além de trabalhar pelas leis de biotecnologia, dos produtos orgânicos e pelo seguro rural e novos documentos de comercialização. Regulamentou a defesa sanitária, ampliou o comércio agrícola brasileiro e implantou as bases de uma agricultura moderna. 
Outro destaque será o Dr. Rattan Lal, professor da Universidade Estadual de Ohio, nos EUA. Natural da Índia e cidadão americano, ele integrou o IPCC, Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas, que recebeu o Prêmio Nobel da Paz de 2007. O Prof. Lal recebeu o Prêmio Mundial da Alimentação de 2020 por desenvolver técnicas inovadoras de conservação do solo. Ele vai palestrar sobre o desempenho agroambiental no mundo e o papel da agricultura tropical nos sistemas agroalimentares sustentáveis para a segurança alimentar. 
Terry Cosby, chefe do NRCS, Serviço de Conservação de Recursos Naturais, do Departamento de Agricultura dos EUA, trará para o evento sua experiência de mais 40 anos na agência. Desde 2021 ele lidera mais de 3 mil escritórios em todas as regiões dos EUA que têm a missão de apoiar produtoresrurais a planejar e a produzir de forma sustentável. 

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Recebemos sua mensagem com sucesso e nossa equipe entrará em contato em breve.