Localização Atual

Setor se preocupa com impacto da valorização da moeda americana nos custos de produção, apesar do aumento nos recursos anunciados pelo governo
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) introduziu o novo Plano Safra 2024/25. A iniciativa promete um aporte de R$ 475,56 bilhões para financiamentos na agricultura empresarial e familiar. O valor representa um crescimento de 9% em relação ao plano anterior, no entanto, a notícia foi recebida com uma certa apreensão por parte dos produtores e analistas do setor.
Presidente Lula participa da cerimônia de lançamento do Plano Safra 2024/2025 https://t.co/IPXxHCUzAc
— Lula (@LulaOficial) July 3, 2024

De acordo com Débora Oliveira, analista da CNN Brasil, o setor teme prejuízos financeiros devido a recente valorização do dólar, que está influenciando diretamente os custos de produção, especialmente de insumos fundamentais como fertilizantes e defensivos agrícolas. Com o dólar cotado a R$ 5,66, o aumento dos preços desses materiais essenciais pode comprimir significativamente as margens de lucro dos agricultores.
Segundo o especialista Aledelara, da Pine Agronegócio, em entrevista à CNN, essa variação cambial implica diretamente na fase de preparação das safras de verão, que começam a ser plantadas em setembro. A necessidade de adquirir 45% dos fertilizantes e 70% dos defensivos ainda pendentes com um dólar alto faz com que o custo de produção dispare, influenciando o orçamento de muitos produtores.
O Plano Safra é uma ferramenta essencial para o planejamento e financiamento antecipado das safras. Os recursos anunciados visam subsidiar a compra de insumos, aquisição de equipamentos e investimentos em tecnologia e infraestrutura. Contudo, diante das oscilações do dólar, há uma crescente incerteza quanto à suficiência dos valores para cobrir todas as necessidades do setor.
A valorização da moeda americana não somente eleva os custos operacionais como também pode afetar a rentabilidade quando a produção começar a ser comercializada. Caso o dólar sofra uma queda substancial em janeiro de 2027, quando se espera o início do retorno das safras, as margens de lucro já reduzidas pelos altos custos iniciais podem ser ainda mais afetadas.
Além das questões econômicas, alguns produtores agrícolas, também ouvidos pela CNN, expressaram descontentamento com recentes declarações do governo, que, segundo eles, ajudam a fomentar a valorização do dólar, aumentando ainda mais os custos de produção.
Quem é Baco Exu do Blues, o único brasileiro no TOP 10 mundial do Spotify?
Roberto Mangabeira Unger: “O Brasil está parado e isso é uma tragédia”
Com ‘bíblia gigante’, município do RJ anuncia construção de parque religioso
Palmeiras enfrenta Grêmio sem Zé Rafael e Veiga e busca solução para duelo crucial!
Ajustes no Código de Trânsito: O que Muda na Renovação da CNH para Terceira Idade?
Dupla do Corinthians se envolve em acidente de trânsito voltando de festa
Vasco na Expectativa: Últimos Passos para Anunciar Philippe Coutinho! Confira
Processo Seletivo Prefeitura de São Luís MA abre 780 vagas na saúde!
Nova subcomissão de educação foca em políticas para jovens e adultos
Ministra da Igualdade Racial explica gastos com viagens
Copyright © 2022 Grupo Perfil. Perfil.com Ltda é subsidiária no Brasil de Editorial Perfil S/A. O Grupo Perfil está presente em Argentina, Brasil, Uruguai, Chile, Estados Unidos e Portugal.
Anuncie no Grupo Perfil
+55 (11) 2197-2000 ou [email protected]
Política de Privacidade
Clique aqui e conheça nosso Mídia Kit
Assine nossa newsletter
Cadastre-se para receber grátis o Menu Executivo Perfil Brasil, com todo conteúdo, análises e a cobertura mais completa.
Grátis em sua caixa de entrada. Pode cancelar quando quiser.

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Recebemos sua mensagem com sucesso e nossa equipe entrará em contato em breve.