Localização Atual

São R$ 440,59 bilhões destinados ao crédito rural, dos quais R$ 293 bilhões vão para custeio e comercialização e outros R$ 107 bilhões para investimentos
Publicado 03/07/2024 18:08 | Editado 03/07/2024 18:39
Depois de anunciar os investimentos recorde para agricultura familiar, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva lançou nesta quarta-feira (3), no Palácio do Planalto, o Plano Safra 2024/2025 da agricultura empresarial no país.
São R$ 440,59 bilhões destinados ao crédito rural, dos quais R$ 293 bilhões vão para custeio e comercialização e outros R$ 107 bilhões para investimentos.
Somado aos R$ 108 bilhões dos recursos de Letras de Crédito do Agronegócio (LCA), o montante chegará a R$ 508,59 bilhões de créditos destinados ao incentivo de políticas agrícolas para médios e grandes produtores.
“Esse plano safra terá uma eficiente 63% maior do que o plano safra do ano passado. É o governo estimulando cada vez mais que as políticas públicas cheguem aos produtores”, disse durante a solenidade o ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro.
Leia mais: Lula lança Plano Safra da Agricultura Familiar com recorde de R$76 bi
Ele ainda aproveitou para mandar um recado para parte do agronegócio ligado ao ex-presidente Bolsonaro.
“As pessoas podem até não gostar de nós. Mas não estamos participando de um concurso de miss simpatia, nós estamos trabalhando para fazer o Brasil dar certo. Estamos trabalhando para que essa agropecuária continue sendo uma força da produção da economia brasileira”, afirmou.
Lula também cutucou a ala bolsonarista do agronegócio. “O Brasil tem um potencial para agricultura que nenhum outro país tem. É por isso que nós fazemos um plano safra melhor do que aqueles que parecem que gostam de vocês e não gostam, porque eu nasci e vou morrer sem nunca perguntar a um empresário brasileiro se ele gosta de mim, não é essa a relação”, disse.
O presidente chegou a provocar risos na plateia ao comentar a relação: “Tem muitos de vocês que às vezes ficam chateados porque o governo é favorável aos sem terra, porque ‘o sem terra invade terra’. Vamos ser francos: hoje não é o sem terra que toma terra de vocês [agricultores], é o banco”.
E emendou: “Você não governa um país ideologicamente, você não governa um país com mágoa, ressentimento.”
Lula também fez referência ao evento de mais cedo. “Hoje eu tive duas alegrias. Primeiro, com a apresentação do ministro Paulo Teixeira (Desenvolvimento Agrário) para os pequenos e médios produtores, beneficiando a produção e a qualidade das coisas que plantamos no Brasil. E agora, o lançamento do Plano Safra 2024-2025 para o agronegócio, com investimentos de R$ 440,59 bilhões, pelo ministro Carlos Fávaro.  Foi nos meus governos e nos governos da Dilma que tivemos os maiores planos safra da história, porque reconhecemos a importância da agricultura no nosso país”, discursou.
Destaque para 5.700 moradias do Minha Casa, Minha Vida, oito novos institutos federais, 27 mil ligações de energia elétrica e quatro novas policlínicas
Mercado financeiro tem exigido um arrocho fiscal do governo federal que nega “acabar com benefício de pobre” para acalmar Faria Lima
Pesquisa evidencia forte polarização regional com Boulos dominando nas áreas mais populares e de maior eleitorado e Nunes preferido em regiões de alta renda
Nesta sexta (28), em Belo Horizonte, presidente realiza anúncios de investimentos do Governo Federal para Minas Gerais, como o de R$ 1 bilhão para universidades e institutos federais
Endereço: SCLRN 705 – Bloco E – Loja 08 – Parte UH Asa Norte – Brasília/DF CEP 70.730.555

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Recebemos sua mensagem com sucesso e nossa equipe entrará em contato em breve.