Localização Atual

O número de aprovados superou as expectativas e os valores destinados ao edital foram aumentados em 133%, chegando a R$ 7 milhões.
Ter, 09 Julho de 2024 | Fonte: Da Assessoria, com informações da Semadesc
A Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul (Fundect) divulgou o resultado final do edital de Extensão Tecnológica para Agricultores Familiares, Povos Originários e Comunidades Tradicionais (Chamada 12/2023). Foram selecionados 91 projetos de pesquisa com investimento inicial previsto em R$ 3 milhões. No entanto, o número de aprovados superou as expectativas e os valores destinados ao edital foram aumentados em 133%, chegando a R$ 7 milhões.
Segundo a secretaria de estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Semadesc), parceira na iniciativa, serão beneficiadas cerca de mil famílias de agricultores familiares indígenas e quilombolas.  
“Em comum acordo com a Semadesc, decidimos contratar todos os 91 projetos aprovados. A demanda e a qualidade foi tão alta que articulamos para unir orçamentos da Fundect e da Semadesc para atender a todos. Nasci profissionalmente numa Emater (empresa pública de investimentos em agrícola) e agora realizo um sonho de promover investimento na base da produção alimentar, a agricultura familiar”, explica o diretor presidente da Fundect, Márcio de Araújo Pereira.
A Semadesc também estima que 300 técnicos, incluindo extensionistas e pesquisadores, participarão da execução dos projetos, em parceria com universidades e outras instituições de pesquisa e extensão.
“As pesquisas de novas tecnologias e inovações na agricultura em pequena escala vão chegar aos cidadãos sul-mato-grossenses por meio das nossas instituições que responderam ao chamado do Estado. Mais de 100 propostas foram enviadas por instituições de pesquisa do estado, dentre essas, 91 projetos foram selecionados para beneficiar aproximadamente 1000 famílias de agricultores familiares indígenas e quilombolas”, destaca o secretário estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação, Jaime Verruck.
Projetos –  Cada proposta pode chegar a até R$ 80 mil. Dentre os objetivos do edital estão a promoção de intercâmbio entre o ambiente científico e os Agricultores Familiares, Povos Originários e Comunidades Tradicionais, incentivar a geração de tecnologias, produtos, processos, serviços, além integrar laboratórios e grupos de pesquisas das Instituições Científicas, Tecnológicas e de Inovação (ICTs) e Universidades com a criação de produtos, serviços e empreendimentos sustentáveis nas comunidades. 
Fundect – A Fundação é o órgão do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, filiado à Semadesc, responsável pelos investimentos em Ciência, Tecnologia e Inovação. Atualmente, a Fundect estima que seus investimentos, ao longo dos últimos dez anos, já superaram R$ 300 milhões, promovendo apoio contínuo ao desenvolvimento da ciência e tecnologia no Mato Grosso do Sul, promovendo iniciativas que visam a melhoria das condições de vida e a sustentabilidade das comunidades locais.
SIGA-NOS NO Correio de Corumbá no Google News
Mais um passo para o desenvolvimento da cadeia da erva-mate em Mato Grosso do Sul foi dado. A Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural) pu…
O Senai e o Governo do Estado, por meio do Fundect (Fundação de Apoio do Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Mato Grosso do Sul), lançaram, ne…
A cidade de Aquidauana foi palco do Pantanal Tech MS,  o maior evento de tecnologia da região pantaneira, promovido pela Universidade Estadual de Mato Grosso…

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Recebemos sua mensagem com sucesso e nossa equipe entrará em contato em breve.