Localização Atual

O setor do agronegócio no Brasil continua a mostrar sua importância e vitalidade na economia nacional, alcançando um novo recorde histórico no primeiro trimestre de 2024.
De acordo com pesquisas realizadas pelo Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), em parceria com a CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil), o número de pessoas trabalhando no agronegócio brasileiro somou impressionantes 28,6 milhões.
Este é o maior número já registrado desde o início da série histórica, em 2012.
A participação do setor no total de ocupações no Brasil atingiu 26,85% nos primeiros três meses do ano, um aumento em relação aos 26,67% registrados no mesmo período de 2023. Este crescimento reflete a força do agronegócio em gerar empregos e movimentar a economia nacional.
A população ocupada no agronegócio cresceu 3,0%, o que representa aproximadamente 827 mil novas vagas de emprego em comparação com o primeiro trimestre de 2023. Esse avanço é significativamente superior ao crescimento observado para o Brasil como um todo, que foi de 2,3%, ou cerca de 2,38 milhões de pessoas.
Pesquisadores do Cepea/CNA atribuem este crescimento principalmente ao aumento de 9,9% no número de trabalhadores atuando em agrosserviços.
Este segmento, que emprega o maior número de trabalhadores dentro do agronegócio, inclui atividades que atendem os segmentos de insumos, agropecuária e agroindústria.
Entre essas atividades estão transporte, armazenamento, comércio, além de serviços jurídicos, administrativos e contábeis.
Além disso, a população ocupada nas agroindústrias também registrou um aumento significativo de 3,4%, o que representa 149.179 novos empregos. Estes números destacam a importância das agroindústrias no fortalecimento do mercado de trabalho no setor.
O aumento no número de trabalhadores no agronegócio foi impulsionado principalmente por empregados com carteira assinada, indicando uma tendência de formalização do emprego no setor.
Outra característica importante é o crescimento da participação de trabalhadores com maior nível de instrução, uma tendência observada desde o início da série histórica.
Também houve um aumento significativo na participação feminina no setor, demonstrando um avanço na inclusão e diversidade no mercado de trabalho agropecuário.

Portal Agro2

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Recebemos sua mensagem com sucesso e nossa equipe entrará em contato em breve.