Localização Atual


Publicidade
Cuiabá, Quinta-feira 21/03/2024
Política de MT – A | + A
quebra da safra 20.03.2024 | 12h04
allan@gazetadigital.com.br
Mapa

Ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, anunciou medidas de apoio aos produtores do agronegócio, que foram impactados com a quebra da safra esse ano. O “pacote de socorro” vinha sendo cobrado pela categoria e por representantes do setor produtivo, como a Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT).

No evento, Fávaro confirmou que o governo Federal vai viabilizar a repactuação de dívidas de produtores que enfrentaram dificuldades na produção por conta das condições climáticas no país.

“Recebi, por determinação do presidente Lula, a incumbência de trazer uma notícia a todos os produtores e produtoras de soja, milho, pecuária bovina e de leite do Brasil. Os investimentos que vencem no ano de 2024 serão prorrogados de acordo com os contratos. Vamos também criar uma normatização para que os custeios dos bancos públicos cumpram as normativas do crédito rural e sejam todos prorrogados de acordo com a necessidade do produtor brasileiro”, disse na segunda-feira (18).
 
Leia também – Justiça distribui ações penais contra Emanuel, primeira-dama e 3 servidores
 
Conforme noticiou o , a falta de chuvas impactou na produtividade e a situação fez com que produtores de Mato Grosso e de outras regiões do país ligassem o “alerta vermelho”. Mesmo sim, Fávaro descartou que o setor produtivo enfrente uma crise em 2024.

O presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), Lucas Costa Beber, disse que a produtividade caiu cerca de 20%, enquanto os agricultores viram a cotação da soja despencar.
“Essa crise, somada a queda de produção e os preços baixos, fez com que acontecesse algo atípico. Os números do Imea falam em custos de produção em 62 a 63 sacas por hectare. E, tivemos produtores acostumados a colher 70 sacas, que colheram 10, 20, 30 sacas. Diante desses números do Imea, a ‘conta não fecha’, por isso fizemos essa carta ao Mapa”, disse Lucas.
 
Fávaro, por sua vez, afirmou que a União articula para implementar uma linha dolarizada pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Segundo ele, foram disponibilizados mais de R$ 3 bilhões em cerca de 2 mil operações.

“O governo está do lado dos produtores. Continuaremos investindo. O legado é agricultura forte para o bem do Brasil”, disse.
Publicidade
faz de conta
DEU EM A GAZETA
’em defesa da humanidade e valores’
promoção de servidores
RESOLUÇÃO PUBLICADA
exclusividade na direita
deu em a gazeta
calúnia nas redes
Seu navegador não suporta iframes.

Casal apanha após ser flagrado fazendo sexo em praça do interior

Ex-vereador cassado, renova o visual e anuncia pré-candidatura na Capital

Com apoio de Mendes, secretário articula pré-candidatura em Nobres

Diretor da Arsec terá que explicar falta de água à Câmara de Cuiabá
Publicidade
Quinta-feira, 21/03/2024
Milho Disponível R$ 66,90 0,75%
Algodão R$ 164,95 1,41%
Boi à vista R$ 285,25 0,14%
Soja Disponível R$ 153,20 1,06%
Publicidade
Publicidade
O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Recebemos sua mensagem com sucesso e nossa equipe entrará em contato em breve.