Localização Atual

“Já estão criando esse discurso de que a culpa é do agronegócio. Infelizmente, parte de pessoas do próprio Governo está criando essa ‘loucura’. É preocupante e precisamos nos preparar, sobretudo, aqueles que tem interesses nas coisas do campo, na produção nacional e na segurança alimentar” – alertou o senador Jayme Campos (União-MT) sobre fake news que ligam agronegócio a inundações no Sul.
A Comunicação do parlamentar pontua: 
Um dos principais articuladores para destinação de parte do Fundo Eleitoral para ajudar no atendimento das famílias atingidas pelas cheias no Rio Grande do Sul, o senador Jayme Campos alertou a bancada ruralista contra as fake news que estão associando as inundações a atuação do agronegócio.
O alerta foi feito nesta quarta-feira, 8, durante reunião da Comissão de Agricultura do Senado e num encontro de líderes na Confederação Nacional de Agricultura. 
Jayme Campos voltou a falar sobre a proposta de destinação de 20% dos recursos do Fundo Eleitoral para atender as emergências que se sucedem no Rio Grande do Sul. O fundo dispõe de R$ 4,9 bilhões para serem utilizados nas eleições deste ano.
“Temos que dar essa contribuição. Seria o maior gesto de altivez do Congresso e da classe política” – observou, ao ressaltar que esses recursos já se encontram, inclusive, disponibilizado para a Justiça Eleitoral.
O alerta de Jayme Campos sobre a produção de ‘fakenews’ contra o agronegócio ocorreu em meio a aprovação do substitutivo do senador mato-grossense ao Projeto de Lei 1658/2023, de autoria do senador Jaime Bagatoli (PL-RO), que destina recursos arrecadados em loterias ao Programa Nacional de Crédito Fundiário, conhecido como Terra Brasil.
De acordo com a proposição, 1% dos recursos do produto da arrecadação total obtida por meio da obtenção de apostas ou da venda de bilhetes de loterias, em meio físico ou virtual, deverá ser aplicado no financiamento do programa. Segundo Jayme Campos, o projeto ajudará a combater, sobretudo, a ‘favelização’ no campo, que atinge em grande parte a agricultura familiar.
O Terra Brasil é constituído por um conjunto de ações e projetos de reordenação fundiária e de assentamento rural, complementares à reforma agrária, promovidos por meio do crédito fundiário destinado ao acesso à terra e a investimentos.
O programa oferece três tipos de financiamentos para aquisição de um imóvel rural, além de financiar a estruturação da propriedade e do projeto produtivo, podendo ser pago em até 25 anos, com três anos de carência.
Campos obrigatórios são marcados com *
Ainda não há comentários.

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Recebemos sua mensagem com sucesso e nossa equipe entrará em contato em breve.